terça-feira, outubro 20

Minha mais nova paixão canadense

 

Tudo bem que ele era escocês, mas boa parte da carreira dele foi construída aqui. Mas o fato é que um dos filmes de Norman McLaren (1914-1987) me emocionou de verdade.

Meu primeiro contato com ele foi quando visitamos a Cinémathèque Québécoise e projetaram o lindo de morrer Caprice en couleurs (Fantasia em cores). Pintado diretamente na película (não foi filmado, fotograficamente falando), podem crer, para esse filme de 1949, McLaren não usou computador (pergunta básica de todos pra quem o mostro). Segundo os críticos, esse é o melhor filme “sobre” o jazz, principalmente porque a textura imagem respeita a textura musical do som do trio Oscar Peterson.

Mas foi na aula de cinema de animação que fui, digamos, ligar o nome à pessoa. Além de Caprice en couleurs,o professor nos mostrou, entre outros, o super premiado (inclusive com a Palma de Ouro) Blinkity Blank. De 1955, McLaren, ao contrário de Caprice en Couleurs, não pintou a película (exceto em alguns elementos), e sim a gravou (a luz do projetor passa pelo traço gravado na película escura).

Agora, quem me tirou do salto foi o Pas de deux, de 1968. Lindo, lindo, lindo, lindo, o filme passou a ocupar um lugar na minha lista de coisas que amo. Apaixonado por dança, o que ele fez, trocando bem em miúdos, foi filmar uma coreografia (sob condições bem peculiares) e transformar a coisa em animação, recriando completamente o balé. Os efeitos obtidos por McLaren foram mil vezes copiados. O negócio é assistir pensando: esse cara foi quem inventou esse negócio! Lá pelo final, a fluidez da coisa sempre me faz chorar (tá, tá, eu sou fresca, eu sei)…

4 comentários:

Anônimo disse...

Amo de paixao o ator canadense Roy Dupuis...sei que ele mora ai com uma dentuça....por favor faça um post desse ator maravilho tambem.....tenkiu!!!!!!!!!!!!

Selma disse...

Claudinha,assistindo aos vídeos da pra sentir o quanto é legal esse curso q vc está fazendo.Adorei, bjão!

Clau e Zé disse...

Ah, tb gosto do Dupuis, principalmente na serie Nikita :)
Sera q eu consigo uma entrevista com ele?

Anônimo disse...

Amei o filme! bjão