sexta-feira, janeiro 1

Cinemateca de primeira

Para comemorar o fim da minha primeira sessão na Université (quando as notas saírem, conto como fui), me dei de presente o passe anual da Cinémathèque Québécoise. Custa 99 dólares e, com ele, você pode assistir quantos filmes aguentar.

Pelos meus cálculos, agora em janeiro meu cartão já se paga (entrada de estudante custa 6$/filme): vai acontecer nos próximos dois meses uma mostra especial de todos os filmes do Glauber Rocha. Todos, todinhos. Coisa que no Brasil - que dirá em Campo Grande - eu não veria jamais. A delicia é que a Cinemateca somente exibe filmes em seus formatos originais. Isso quer dizer Glauber Rocha em película, nada de projeção coletiva de DVD...

Vale conferir a programação, disponível online, com cuidado. Em janeiro também tem, por exemplo, Fort Apache e Singing in the Rain... Outra coisa bem bacana são os especiais cinema-mudo, às sextas-feiras: acompanhamento de piano ao vivo (às vezes rola orquestra). Tal qual era bem antigamente...

5 comentários:

Dani e CM disse...

Poxa que legal deve ser isto hein, filmes o ano inteiro por 99 dolares, compensa e muito!
Feliz 2010 para voces e que venha com muita saude e realizacoes.

Danielle

Jeanne disse...

Eu também quero!

Taty disse...

poutz essa é uma das coisas que fazem meu olhos brilharem quando penso no quebec... esse desejo de manter a cultura.... isso é o máximo, principalmente quando vivemos em socidades que a cultura é passageira e descartável...

beijocas

Cinemusique disse...

Uau, que legal! o Glauber sempre abalando o mundo francofônico!
VAleu a dica, a gente tá pra comprar o passe anual e essa é uma boa desculpa!
beijos,
gabi

Nandra disse...

Bahh me mordi de inveja agoraaaa
cinema mudo???
Meu Deus e com orquesta???
Babei no teclado hauahauah
bjs